ESCOLA DE FRANKFURT PENSAMENTO DE HABERMAS

A Escola de Frankfurt consistia em um grupo de intelectuais que na primeira metade do século passado produzia um pensamento conhecido como Teoria Crítica.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

JÜRGEN HABERMAS (DÜSSELDORF, 18 DE JUNHO DE 1929)

Membro da famosa Escola de Frankfurt, participante da segunda geração, sempre lembrada pelas obras de Theodor Adorno e Max Horkheimer, Habermas tornou-se um expoente mundial da luta democrática e do multiculturalismo, estudioso admirável, Habermas expressou toda sua capacidade ao elaborar conceitos essenciais para o debate filosófico contemporâneo, sua “Teoria do agir comunicativo” e seus entendimentos sobre “Esfera Pública”  são essenciais para entender o mundo atual.

A democracia é um modelo político praticado em grande parte do planeta, gerador de críticas e elogios, esse modelo está amplamente presente nos últimos séculos, Habermas vai buscar compreender as relações presentes para ampliação dessa possibilidade social. O autor acredita que devemos criar um novo modelo de comunicação, que busque entendimento entre os diferentes sujeitos da sociedade.

A proposta de Habermas é revolucionária, por acreditar que a democracia só vai ocorrer de maneira adequada quando os seres humanos estiverem abertos para ouvir aos demais, uma proposta ousada, mas que torna-se essencial para a melhora social para o autor. Para que isso ocorra, Habermas vai considerar que o indivíduo deve deixar de lado as paixões e discutir baseado somente em aspectos racionais, argumentos emotivos levam a uma ruptura, a base de uma discussão só pode ser racional.

Didática imbatível de nossos professores!

ProBlack

14 meses de acesso

  • Turma Extensiva 2020/2021
  • 6 Simulados
  • 4 Redações Corrigidas por mês

R$ 599,44

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

Habermas estabelece alguns critérios para que a discussão democrática ocorra de maneira adequada, primeiramente deve haver igualdade nas relações, não é possível uma discussão justa em que indivíduos estejam em estamentos sociais distintos. Além disso, Habermas vai considerar que a escolha de argumentos deva ser cuidadosa, utilizar argumentos socialmente aceitos por ambas as partes.

Habermas em sua “Teoria do agir comunicativo” vai buscar estabelecer o consenso, o discurso e a democracia como forma de chegar a um ideal comum. Os “fatos sociais” podem ser alterados, podem passar por modificações, não são estáveis. O discurso geraria essa processo. Os indivíduos utilizam argumentos sempre racionais para estabelecimento desse processo, todo litígio, todo conflito, poderia gerar um princípio de debate, mas que ocorra em uma situação ideal de fala. Esse ideal de Habermas é utilizado até os dias atuais na ONU e no direito internacional.

O filósofo indica ”pretensões de validade” implícitas no ato comunicativo voltado à mútua compreensão, sendo elas as seguintes:

Pretensão de Inteligibilidade (as expressões devem ser inteligíveis);

Pretensão de Verdade (o conteúdo deve ser verdadeiro);

Pretensão de Sinceridade (o falante tem que expressar suas intenções de modo sincero);

Pretensão de Correção Normativa (os proferimentos têm que ser corretos no contexto de normas e de valores existentes).

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!