EXISTENCIALISMO

Sartre vai estabelecer uma das principais correntes de pensamento do século XX, o Existencialismo. Postulando que no caso dos seres humanos, não possuímos uma essência definida e pré-determinada, que nossa existência em vida formula e estrutura quem somos, fica conhecido pela famosa frase “a existência precede a essência”
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

O autor francês acreditava na necessidade do engajamento intelectual em pautas sociais, tendo ao longo de sua vida estado presente em diversas demandas de grupos da sociedade. Teve um longo relacionamento com a também pensadora Existencialista e ativista feminista, Simone de Beauvoir.

Na visão de Sartre, o indivíduo é formulado pelos seus atos, por aquilo que realiza, por suas práticas. A existência define o que o homem faz de si, suas atitudes formulam seu ser, não tendo uma essência condicionada, que pudesse gerar uma instrumentalização prévia.

O homem seria um projeto, sendo pautado por aquilo que realiza e acomete a si mesmo, uma desvinculação de outros saberes filosóficos, que denotavam ao indivíduo uma essência definida e realizada. A Filosofia clássica e moderna em muitos momentos estabelece ao homem um papel a ser apresentado dentro da sua existência.

Prodígio VIP

Com o novo plano Prodígio VIP você conquista a tão sonhada vaga na Universidade. Assine agora e garanta a melhor preparação sem sair de casa! São 50 aulas por semana, 8 simulados ao longo do ano, monitorias ilimitadas, exercícios resolvidos em vídeo e 4 redações mensais corrigidas e comentadas para você treinar bastante e garantir aquele notão!

No Prodígio VIP você tem acesso a 4 turmas: a turma prodígio, que começou do zero agora em maio, a turma extensiva, a turma medicina e a turma de Vest SP. Além disso, você também conta com todos os projetos extras do ProEnem!

Prodígio Vip

Validade: 12 meses de acesso

  • 50 Aulas ao vivo por semana
  • 8 Simulados
  • 4 Redações Corrigidas por mês

R$ 544,44

12x de: R$

R$ 23,90

Eu quero

Somos condenados a ser livres, a afirmação de Sartre estabelece uma visão acerca da existência, em que somos culpados por aquilo que realizamos, gerando uma culpa por nossos atos, a liberdade é uma condenação, seria um estágio de “má-fé” culpabilizar os outros por acontecimentos que acometem minha vida.

Viver é um constante equilíbrio entre aquilo que escolho e as consequências estabelecidas para tal, aceitando minha culpa em relação a elas. A liberdade de escolha é dominada por uma angústia, que remonta sua percepção acerca de si. Aqueles que não aceitam a angústia, optam pela má-fé, tirando de si a culpa por suas próprias realizações, recorrendo a instrumentos exteriores.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!