CLASSES GRAMATICAIS I: NOMES (SUBSTANTIVOS)

Aprenda sobre As Classes Gramaticais e os Substantivos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Observe o texto abaixo, de Mário Quintana, com uma linguagem composta de adjetivos.

E havia uma gramática que dizia assim:

Didática imbatível de nossos professores!

ProBlack

14 meses de acesso

  • Turma Extensiva 2020/2021
  • 6 Simulados
  • 4 Redações Corrigidas por mês

R$ 599,44

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

“Substantivo (concreto) é tudo quanto indica

Pessoa, animal ou coisa: João, sabiá, caneta.”

 (…)

Mas o bom, mesmo, são os adjetivos,

Os puros adjetivos isentos de qualquer objeto.

Verde. Macio. Áspero. Rente. Escuro. Luminoso.

Sonoro. Lento. Eu sonho

O poeta cita os substantivos e os adjetivos. Os substantivos nomeiam os seres, as coisas, os sentimentos; os adjetivos indicam as características que os substantivos podem ter. Substantivo e Adjetivo são duas classes de palavras estudadas pela Morfologia.

CLASSIFICAÇÃO DAS PALAVRAS

Podemos classificar uma palavra de acordo com três critérios: semântico, morfológico e sintático. Veja cada um deles:

1. Semântico: é a finalidade do sentido que a palavra apresenta.

2. Sintático: é a relação que a palavra mantém com outras palavras em um mesmo enunciado.

3. Flexional: é a capacidade de variação que a palavra apresenta.

A combinação destes critérios dá origem à classificação morfossintática da palavra, que as separa em categorias, segundo as características que são peculiares a cada uma delas. Assim surgem dez classes gramaticais: artigo, substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, conjunção e interjeição. Diferenciá-las vai nos exigir a utilização dos critérios mencionados.

São dez as classes de palavras na Língua Portuguesa, que podem ser visualizadas no esquema abaixo, combinando-se os três critérios apresentados:

SINTAGMAS

Chama-se sintagma uma sequência de palavras que constituem uma unidade (sintagma vem de uma palavra grega que comporta o prefixo sin-, que significa com, que encontramos, por exemplo, em simpatia e sincronia). Um sintagma é uma associação de elementos compostos num conjunto, organizados num todo, funcionando conjuntamente. (…) sintagma significa, por definição, organização e relações de dependência e de ordem à volta de um elemento essencial.

(Dubois-Charlier. Bases de análise linguística)

Sintagmas são grupo de signos linguísticos, de palavras. Os vocábulos que compõem a unidade sintagmática se organizam em torno de um núcleo; dependendo do núcleo, podemos falar em sintagma nominal e sintagma verbal.

Exemplo:

1. Um verdadeiro amor nunca morre. – sintagma nominal

2. Um verdadeiro amor nunca morre. – sintagma verbal

DEFININDO O SUBSTANTIVO

Ora, se utilizarmos os critérios apresentados para classificar o substantivo, poderemos afirmar que se trata de uma palavra variável com a qual se nomeiam os seres em geral, funcionando como núcleo de termos essencialmente nominais.

Quanto à variação os substantivos podem flexionar-se em número (singular/plural) e gênero (masculino/feminino). Quanto à designação, o substantivo significa as substâncias, qualidades, estados ou processos, tomados como seres. Por sua função nuclear, desempenha os papéis de núcleo do sujeito, do objeto, do complemento nominal e, por vezes, do predicativo.

CLASSIFICAÇÕES DO SUBSTANTIVO

O substantivo classifica-se quanto à composição em simples e composto; quanto à formação, em primitivos e derivados; quanto à extensão, em comuns e próprios; quanto à designação, em concretos e abstratos. Ainda há o substantivo coletivo, um tipo de substantivo comum que representa grupos de seres ou coisas da mesma espécie.

SUBSTANTIVOS SIMPLES

São aqueles que possuem apenas um radical. Ex.: pedra, pedreiro, jogo, Justiça etc.

SUBSTANTIVOS COMPOSTOS

São aqueles formados por dois ou mais radicais. Ex: paraquedas, mandachuva, girassol, guarda-roupas etc.

SUBSTANTIVOS PRIMITIVOS 

São os substantivos que não se originam de nenhum outro e dão origem a novas palavras. Ex.: pedra, mar, sal etc.

SUBSTANTIVOS DERIVADOS

São aqueles que têm origem em outro vocábulo. Ex.: pedreira, Marinha, saleiro etc.

SUBSTANTIVOS CONCRETOS

Representam “figuras”, isto é, designam seres de existência independente, ou que o pensamento apresenta como tal. Não importando se reais ou imaginários, materiais ou espirituais. Nomeiam pessoas, lugares, animais, vegetais, minerais e coisas. Ex.: alma, corpo, dragão, sereia, Brasil, Cuba, Deus, ar etc.

SUBSTANTIVOS ABSTRATOS

Designam seres de existência dependente. São aqueles que nomeiam uma qualidade, ação, estado, considerados como seres, imaginados independentemente dos seres que provém, ou em que se manifestam. Ex.: política, alegria, justiça, velhice, doença, amor etc.

OBSERVAÇÃO

Alguns substantivos abstratos podem passar a concretos, em um processo chamado personificação. Ocorre, por exemplo, em morte (o estado de perda de vida) e Morte (a figura sinistra representada por uma caveira que segura uma foice).

SUBSTANTIVOS COMUNS

São aqueles que designam totalidade dos seres de uma espécie ou uma abstração (designação genérica). Ex.: homem, rio, urso etc.

SUBSTANTIVOS PRÓPRIOS

Designam um determinado indivíduo da espécie (designação específica). Ex.: Roger, Amazonas, Catatau etc. Os substantivos próprios ainda podem classificar-se em antropônimos, quando se aplicam a pessoas que, em geral, têm prenome e sobrenome ou apelido; ou em topônimos, quando se referem a lugares e acidentes geográficos.

OBSERVAÇÃO

É bastante comum a passagem de substantivos próprios a comuns, seja pelo preço que as personalidades históricas pagam por suas características, atos ou feitos: “Aquela pessoa é um judas.” (traidor, falso amigo); “O rapaz é um don juan” (galanteador, conquistador de mulheres); seja pela marca ou lugares de fabricação de produtos: sanduíche, champanha, gilete etc.

SUBSTANTIVOS COLETIVOS 

São substantivos comuns que mesmo no singular representam um conjunto ou coleção de seres de uma mesma espécie. Há coletivos que se consideram universais, como povo, passarada, casario e outros particulares, como vinhedo, laranjal. Alguns coletivos, como nomes de bando, aplicam-se de maneira definida (cardume, alcateia, enxame) e, assim, dispensam a locução adjetiva que lhes possa acompanhar. Outros, ao contrário, por se aplicarem de forma indefinida (grupo, bando, conjunto) necessitam de uma locução que lhes forneça um sentido mais específico: bando de aves etc.

Segue abaixo uma pequena lista de coletivos. É interessante lembrar que de pouco vale a memorização de tais palavras, valendo a lista como um acréscimo de informação, não como necessidade.

SUBSTANTIVOS COLETIVOS

alcateia

lobos

flotilha

navios pequenos / aviões

álbum

fotografias

frota

navios mercantes / ônibus

antologia

trabalhos literários

girândola

fogos de artifício

armada

navios de guerra

horda

povos selvagens, nômades / invasores, desordeiros, aventureiros, bandidos

armento

gado grande (bois, búfalos etc.)

junta

credores / examinadores / médicos / bois

arquipélago

ilhas

legião

soldados / anjos / demônios

assembleia

parlamentares / associados

magote

pessoas / coisas

atilho

espigas

malhada

ovelhas

baixela

objetos de mesa

malta

desordeiros

banca

examinadores

manada

bois / búfalos / elefantes

banda

músicos

gente

bandeira

garimpeiros

molho

chaves / verdura

bando

aves / ciganos / malfeitores etc.

multidão

pessoas

cabido

cônegos

ninhada

pintos

cacho

bananas / uvas

nuvem

insetos

cáfila

camelos

panapaná

borboletas

cambada

caranguejos / chaves / malandros

penca

bananas / chaves

cancioneiro

poemas / canções

pinacoteca

pinturas

caravana

viajantes / peregrinos / estudantes

plantel

atletas / animais de raça

cardume

peixes

plêiade

poetas / artistas

choldra

gente ordinária

quadrilha

ladrões, bandidos

concílio

bispos

ramalhete

flores

conclave

cardeais (para a eleição do Papa)

rebanho

ovelhas

congregação

professores / religiosos

récua

bestas de carga, cavalgaduras

congresso

conjunto de deputados e senadores / reunião de especialistas em determinado ramo do saber

repertório

peças teatrais / composições musicais

constelação

estrelas

réstia

cebolas / alhos

corja

vadios, velhacos, tratantes, ladrões etc.

revoada

pássaros

coro

anjos / cantores

roda

pessoas

elenco

artistas

romanceiro

poesias populares

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!