PERÍODO SIMPLES II: TRANSITIVIDADE VERBAL E PREDICADO

Predicado é o termo de obrigatória presença na oração, servindo para apresentar sua declaração básica, que, normalmente, é sobre o sujeito. Existirá predicado mesmo na ausência de um sujeito. Isto significa que o predicado é o mais essencial dos termos: pode haver oração sem sujeito, mas jamais haverá oração sem predicado.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Desta forma, pode-se afirmar sem medo de errar que, à exceção do vocativo, tudo aquilo que não for sujeito pertencerá ao predicado. Caracteriza-se fundamentalmente pela presença explícita ou implícita de um verbo ou locução verbal. Logo, a análise do verbo faz-se fundamental para que se possa classificar o predicado, ainda que seu núcleo possa ser representado por outra classe gramatical. 

PREDICAÇÃO VERBAL

A classificação do verbo faz-se, em primeiro lugar, pela análise de seus aspectos significativos, dividindo-os em verbos nocionais, que expressam uma ação propriamente dita; ou verbos relacionais, que expressam estado e têm a função de ligar o sujeito a uma qualidade que a ele se atribua.

Esquematizando a classificação dos verbos, teremos:

VERBOS NOCIONAIS OU DE AÇÃO

Intensivo 2020

Um curso preparatório para o ENEM totalmente a distância, com simulados, redações corrigidas e comentadas, 4 aulas ao vivo, acervo de mais de 500 aulas gravadas para baixar em seu smartphone e assistir em qualquer lugar e a qualquer momento!

No Plano Intensivo você tem acesso a 2 turmas: a turma prodígio, que começou em maio, a turma intensiva que irá iniciar em agosto.

Intensivo

Validade: 6 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 2 Simulados
  • 2 Redações Corrigidas por mês

R$ 544,44

12x de: R$

R$ 14,90

Eu quero

São aqueles que expressam alguma ação ou fenômeno. Podem ter seus significados complementados por substantivo ou pronomes; nesses casos, contudo, é importante ressaltar que o complemento desse verbo deve sofrer a ação por ele descrita. Da necessidade de complementação, classificam-se os verbos em:

TRANSITIVOS

São os que exigem um complemento paciente substantivo ou pronominal. Divide-se em três tipos, dependendo da maneira como se liga aos complementos.

Transitivos diretos

Intensivo Plus

A prepara'ç˜ção mais completa para estudar

Curso preparatório para o ENEM e para os Vestibulares de São Paulo, como Fuvest e Unicamp, que não utilizam o ENEM como forma de ingresso, com apoio pedagógico, plano de estudos, aulas ao vivo, mais de 500 aulas gravadas, aulas de nivelamento, aulas com técnicas de redação e tudo o que você precisa para conseguir aquele notão no vestibular!

Intensivo Plus

Validade: 06 meses de acesso

  • 4 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 3 Redações Corrigidas por mês

R$ 493,50

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

São aqueles que pedem complemento não regido de preposição obrigatória. Tem a capacidade de “transitar” para a voz passiva.

“A chuva trouxe esperança e alegria.”

(Graciliano Ramos)

Transitivos indiretos

São os verbos que pedem complemento regido por preposição ou termo equivalente, como um pronome oblíquo átono, por exemplo.

“O Sem-Pernas não acreditava em nada.”

(Jorge Amado)

Transitivos diretos e indiretos

Pedem as duas espécies de complemento.

“E eu dou o aviso a vocês.”

(Jorge Amado)

Intransitivos

Não exigem complemento substantivo, apesar de que podem exigir outros tipos de complementos circunstanciais que indiquem lugar, tempo, causa entre outros. Nesse caso, tais complementos equivalem a um advérbio.

Realmente nada aconteceu naquela tarde cinzenta de abril.

(Clarice Lispector)

VERBOS RELACIONAIS OU DE LIGAÇÃO

Prodígio

Se você ainda não começou a estudar para o Enem, relaxa! A gente te ajuda! Com o novo plano Prodígio, vamos te ajudar a entrar para o time dos aprovados. ;)

Você terá um plano de estudos de 26 semanas, com 20 aulas semanais de todas as matérias, que abordarão todo o conteúdo sua prova. Também contará com monitorias ilimitadas, para tirar as dúvidas que surgirem das aulas assistidas, 3 simulados com a mesma quantidade de questões e tempo de prova do Enem, exercícios semanais com resolução em vídeo para você fixar bem todo o conteúdo das aulas e uma redação corrigida e comentada por mês.

Prodígio

Validade: 12 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 1 Redação Corrigida por mês

R$ 411,80

12x de: R$

R$ 14,90

Eu quero

Veja o slogan do anúncio acima e repare que o verbo da oração não enuncia uma ação, servindo apenas para ligar o sujeito “o sabor do natal” ao adjetivo “irresistível”. Este tipo de verbo não exige uma complementação paciente, mas sim uma qualidade, um atributo do sujeito, representado por um adjetivo ou substantivo.

É comum citarem-se os verbos ser, estar, ficar e permanecer como exemplos de verbos de ligação; no entanto, não se deve decorar uma lista de verbos, mas compreender a frase por completo, já que a análise da predicação verbal depende do contexto em que está o verbo inserido. Vejamos:

Ando oito quilômetros todos os dias.

Ando desapontado com meu time de futebol.

No primeiro exemplo, temos claramente um verbo de ação, apresentando o sentido de caminhar. No segundo exemplo, tal sentido não existe e o verbo denota apenas a mudança de estado do sujeito.

Jaiminho estava doente.

Jaiminho estava no hospital.

A primeira frase apresenta um verbo de ligação, com mera indicação do estado do sujeito. Já no segundo exemplo, a expressão “no hospital” representa uma circunstância de lugar, não uma caracterização do estado do sujeito.

Eu estou bem.

Eu estou bom.

Por fim, verifica-se a classificação pela classe gramatical: o primeiro exemplo nos traz um advérbio – bem – o que faz o verbo classificar-se como intransitivo; a segunda frase possui um adjetivo – bom – o que faz o verbo ser de ligação.

CLASSIFICAÇÃO DO PREDICADO

Agora que já sabemos sobre a classificação dos verbos, podemos classificar os diferentes tipos de predicado. Essa classificação faz-se através da identificação do núcleo do predicado; apesar de o verbo ser elemento obrigatório no predicado, pode ele não ser o seu núcleo. Assim, teremos:

PREDICADO NOMINAL

Nesse caso, a declaração sobre o sujeito está centrada em um adjetivo, substantivo ou equivalente. Desta forma, podemos dizer que possui núcleo nominal, ou seja, um predicativo, exprimindo estado, qualidade ou condição. Apresenta, sempre, verbo de ligação.

Roberto Carlos é um cantor romântico.

A miss Brasil é muito bonita.

Este cinto é meu!

A boneca era de porcelana.

PREDICADO VERBAL

Aqui, o verbo encerra uma ação referida ao sujeito ou um fenômeno natural. Apresenta núcleo verbal, isto é, um verbo significativo (de ação). Não há, aqui, nenhuma espécie de predicativo.

Roberto Carlos cantou “Detalhes” no especial de Natal.

A miss Brasil não ganhou o título mundial.

Este cinto segura minhas calças!

A boneca partiu-se ao meio.

PREDICADO VERBO-NOMINAL

É como se houvesse um predicado misto, com dois núcleos, um verbal e outro nominal, isto é, um verbo significativo (de ação) e algum tipo de predicativo.

Roberto Carlos achou a plateia muito animada.

A miss Brasil chorou, desapontada, a perda do título.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!