CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO – Pureza e reações consecutivas

Aprenda sobre Estequiometria envolvendo reagente impuro.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Estequiometria envolvendo reagente impuro.

Nesse caso é importante ressaltar que impureza não reage. Então, a primeira coisa que se deve fazer é calcular a quantidade de amostra pura (a que reage) existente na amostra impura.

É importante ressaltar que o problema pode trazer a nomenclatura de grau de pureza que indica a porcentagem de amostra que reage, ou seja, a quantidade de amostra que está pura.

Intensivo 2020

Um curso preparatório para o ENEM totalmente a distância, com simulados, redações corrigidas e comentadas, 4 aulas ao vivo, acervo de mais de 500 aulas gravadas para baixar em seu smartphone e assistir em qualquer lugar e a qualquer momento!

No Plano Intensivo você tem acesso a 2 turmas: a turma prodígio, que começou em maio, a turma intensiva que irá iniciar em agosto.

Intensivo

Validade: 6 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 2 Simulados
  • 2 Redações Corrigidas por mês

R$ 544,44

12x de: R$

R$ 18,90

Eu quero

Regras:

Determinar a quantidade de amostra pura (amostra que reage)

Utilizar as regras do caso geral.

Intensivo Plus

A prepara'ç˜ção mais completa para estudar

Curso preparatório para o ENEM e para os Vestibulares de São Paulo, como Fuvest e Unicamp, que não utilizam o ENEM como forma de ingresso, com apoio pedagógico, plano de estudos, aulas ao vivo, mais de 500 aulas gravadas, aulas de nivelamento, aulas com técnicas de redação e tudo o que você precisa para conseguir aquele notão no vestibular!

Intensivo Plus

Validade: 06 meses de acesso

  • 4 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 3 Redações Corrigidas por mês

R$ 493,50

12x de: R$

R$ 22,90

Eu quero

Exemplo 1

Uma amostra de 400g de CaCO3 contém 75% de pureza. Determine o volume, em L, de CO2 contido nas CNTP, quando esta substância sofre decomposição.

Resolução:

400g – 100% de pureza

   x g – 75%

x = 300g  de CaCO3(s) puro

CaCO3(s)  CaO(s)+CO2(g)

100g de CaCO3(s) – 22,4 L CO2(g) CNTP

300g de CaCO3(s) – y L de CO2(g) CNTP

y = 67,2 L de cOnas CNTP.

Exemplo 2

Ao se queimar 18g de uma amostra de carvão (C) foram produzidos 13,2 g de CO2. Determine a massa de amostra pura desse carvão.

Resolução:

C(s) + O2(g)     CO 2(g)

12g de C(s) – 44g de CO2(g)

 x g de C(s) – 13,2g de CO2(g)

x = 3,6g de C(s)

18g de carvão – 100% de pureza

3,6g de C(s)  –  y % de pureza

y=20%  Pureza

Exemplos:

1) A o mergulharmos uma placa de prata metálica em uma solução de ácido nítrico, ocorrerá a seguinte reação:

Ag + HNO3 → AgNO3 + NO + H2O

Qual a massa de água produzida, em gramas, quando é consumido 1 mol de prata metálica?

Resolução:

3Ag + 4HNO3 → 3AgNO3 + 1NO + 2H2O

2 mols de H2O = 2x (2×1+16×1) = 36g

. Estequiometria Envolvendo reações consecutivas

Regras:

Montar a equação global

 Utilizar as regras do caso geral

Exemplo:

Abaixo são mostradas algumas reações que ocorrem na formação da chuva ácida.

S(s)  + O2(g)     SO2(g)

SO2(g)  + ½ O2(g)       SO3(g)

SO3(g)  +  H2O(l)      H2SO4(aq)

Partindo-se de 320g de S(s) determine o número de mols de ácido sulfúrico que pode ser produzido.

Resolução:

Em primeiro lugar vamos achar a equação global somando-se as três equações.

Agora vamos destacar as substâncias envolvidas com as suas respectivas unidades.

S(s)\\frac{3}{2}    O2  (g) + H2O (l)    H2SO4

g de S(s) – mol de H2SO4(aq)

Montando a regra de três tem-se:

32 g de S(s) – 1 mol de H2SO4(aq)

320g de S(s) – x mol de H2SO4(aq)

x=10 mol de H2SO4 (aq)

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!