ELETROQUÍMICA – ELETRÓLISE ÍGNEA

A eletrólise é o fenômeno inverso àquele que ocorre na pilha, isto é, a passagem de corrente elétrica através de um sistema líquido, no qual existem íons produzindo reações químicas.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

A eletrólise é realizada em uma célula ou cuba eletrolítica onde a corrente elétrica é produzida por um gerador, como mostra o esquema

Se na célula não existir nenhum eletrólito, a corrente elétrica não irá passar; mas, existindo um eletrólito, cada um dos íons migrará para o eletrodo de sinal contrário ao seu e irá “perder” ou “ganhar” elétrons, causando passagem de corrente elétrica ou alterações químicas nos íons.

Mas, para que isso aconteça, a corrente elétrica deverá ser contínua, a voltagem ser suficiente para provocar a eletrólise e os íons devem ter liberdade de movimento (fusão – eletrólise ígnea; dissociação ou ionização da substância-eletrólise em solução).

Medicina 2020 Enem Plus

Assine agora por 12x de R$27,90 e garanta uma plataforma com preparação completa.

São aulas ao vivo, videoaulas gravadas, simulados, exercícios com resolução em vídeo, projetos especiais e mais. 😬

Na célula eletrolítica, temos:

Cátions (íons positivos) migrando para o cátodo (polo -) onde ocorre sua redução;

Ânions (íons negativos) migrando para o ânodo (polo +) onde ocorre sua oxidação. 

A ELETRÓLISE ÍGNEA

Na eletrólise ígnea, a substância pura está liquefeita fundida e não existe água no sistema.

Observe eletrólise do NaCl:

O NaCl se funde à uma temperatura de 808°C, passando à fase líquida onde os íons Na+ e Cl passam a ter liberdade de movimento.

NaCl → Na+ + Cl

Os cátions Na+ são atraídos pelo negativo (cátodo), onde ganham elétrons e são descarregados de acordo com a semirreação:

Na+ + e→ Na (A semirreação catódica é sempre uma redução).

Enem 2020 Plus

Assine agora por 12x de R$22,90 e garanta uma plataforma com preparação completa.

São aulas ao vivo, videoaulas gravadas, simulados, exercícios com resolução em vídeo, projetos especiais e mais. 😬

Ao contrário, os ânions Cl são atraídos pelo polo positivo (ânodo) onde perdem elétrons e se descarregam:

Cl→ Cl + e (A semirreação anódica é sempre uma oxidação)

 Como os átomos de cloro formados se agrupam formando moléculas de Cl2, a melhor maneira de se escrever a última reação seria:

Cl → 1/2 Cl2 + e

Somando as duas semirreações, obtemos a reação global da eletrólise:

Observações importantes:

– O objetivo da eletrólise é produzir sempre elementos em seus estados fundamentais ou neutros;

– O número de elétrons perdidos deverá ser o mesmo de elétrons ganhos;

– O que migra são os íons descarregados no sistema.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!