MODOS DE ORGANIZAÇÃO DO DISCURSO

Tipologia textual. Sequência textual. Modos de organização do discurso. Dependendo do livro que consulte, você pode encontrar essas diferentes nomenclaturas para discutir o assunto de que vamos tratar nesse módulo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Cada tipologia dessa está relacionada a certa estrutura, característica, finalidade, funcionalidade, entre outros fatores, o que a torna facilmente identificável dentro dos contextos em que é empregada. Pode-se dizer, portanto, que uma tipologia pode abarcar vários gêneros textuais diferentes, porque eles guardam entre si características comuns relevantes.

Apesar de só uma tipologia ser cobrada na redação sempre (texto dissertativo-argumentativo), é importante compreender que nas questões objetivas esse assunto é muito frequente. Entre os diversos tipos de texto existentes, os mais comuns nas questões do ENEM são narrativo, descritivo, dissertativo, injuntivo, preditivo e dialogal. Vamos a eles:

O TEXTO NARRATIVO

Sabemos que o longo de nossa vida estamos sempre relatando algo que nos ocorreu ou aconteceu com outros, pois nosso dia a dia é feito de acontecimentos que necessitamos contar/relatar. Seja na forma escrita ou na oralidade, esta é a mais antiga das tipologias, vem desde os tempos das cavernas quando o homem registrava seus momentos através dos desenhos nas paredes e chega aos dias de hoje com textos exemplares publicados na literatura.

E COMO RECONHECER ESTE TIPO DE TEXTO (NARRAÇÃO)?

Intensivo 2020

Um curso preparatório para o ENEM totalmente a distância, com simulados, redações corrigidas e comentadas, 4 aulas ao vivo, acervo de mais de 500 aulas gravadas para baixar em seu smartphone e assistir em qualquer lugar e a qualquer momento!

No Plano Intensivo você tem acesso a 2 turmas: a turma prodígio, que começou em maio, a turma intensiva que irá iniciar em agosto.

Intensivo

Validade: 6 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 2 Simulados
  • 2 Redações Corrigidas por mês

R$ 544,44

12x de: R$

R$ 14,90

Eu quero

Narrar é contar uma história que envolve personagens e acontecimentos. O texto se baseia numa sequência de declarações que utilizam verbos de ação no passado. São apresentadas ações e personagens: o que aconteceu, com quem, como, onde e quando.

Segue a seguinte estrutura:

EXEMPLO DE TEXTO NARRATIVO

TRAGÉDIA BRASILEIRA

Misael, funcionário da Fazenda, com 63 anos de idade.

Conheceu Maria Elvira na Lapa, – prostituída com sífilis, dermite nos dedos, uma aliança empenhada e os dentes em petição de miséria.

Misael tirou Maria Elvira da vida, instalou-a num sobrado no Estácio, pagou médico, dentista, manicura… Dava tudo quanto ela queria.

Quando Maria Elvira se apanhou de boca bonita, arranjou logo um namorado.

Misael não queria escândalo. Podia dar urna surra, um tiro, urna facada. Não fez nada disso: mudou de casa.

Viveram três anos assim.

Toda vez que Maria Elvira arranjava namorado, Misael mudava de casa.

Intensivo Plus

A prepara'ç˜ção mais completa para estudar

Curso preparatório para o ENEM e para os Vestibulares de São Paulo, como Fuvest e Unicamp, que não utilizam o ENEM como forma de ingresso, com apoio pedagógico, plano de estudos, aulas ao vivo, mais de 500 aulas gravadas, aulas de nivelamento, aulas com técnicas de redação e tudo o que você precisa para conseguir aquele notão no vestibular!

Intensivo Plus

Validade: 06 meses de acesso

  • 4 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 3 Redações Corrigidas por mês

R$ 493,50

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

Os amantes moraram no Estácio, Rocha, Catete, Rua General Pedra, Olaria, Ramos, Bom Sucesso, Vila Isabel, Rua Marquês de Sapucaí, Niterói, encantado, Rua Clapp, outra vez no Estácio, Todos os Santos, Catumbi, Lavradio, Boca do Mato, Inválidos…

Por fim na Rua da Constituição, onde Misael, privado de sentidos e inteligência , matou-a com seis tiros, e a polícia foi encontra-la caída em decúbito dorsal, vestida de organdi azul.

Manuel Bandeira

Enredo? Romance conturbado, que resulta em crime passional.

Personagens? Misael e Maria Elvira.

Espaço? Lapa, Estácio, Rocha, Catete e vários outros lugares.

Tempo? Duração do relacionamento: três anos.

Sobre a sequência em que se desenvolve a trama:

Plano inicial: a união de Misael, 63 anos, funcionário público, a Maria Elvira, prostituta;

Complicação: a infidelidade de Maria Elvira obriga Misael a buscar nova moradia para o casal;

Clímax: as sucessivas mudanças de residência, provocadas pelo comportamento desregrado de Maria Elvira, acarretam o descontrole emocional de Misael;

Conclusão/ Desfecho: a polícia encontra Maria Elvira assassinada com seis tiros.

O TEXTO DESCRITIVO (DESCRIÇÃO)

A intenção deste tipo de texto é que o interlocutor possa criar em sua mente uma imagem do que está sendo descrito. Podemos utilizar alguns recursos auxiliares da descrição. São eles:

A) A enumeração:

Pela enumeração podemos fazer um “retrato do que está sendo descrito, pois dá uma ideia de ausência de ações dentro do texto.

B) A comparação:

Prodígio

Se você ainda não começou a estudar para o Enem, relaxa! A gente te ajuda! Com o novo plano Prodígio, vamos te ajudar a entrar para o time dos aprovados. ;)

Você terá um plano de estudos de 26 semanas, com 20 aulas semanais de todas as matérias, que abordarão todo o conteúdo sua prova. Também contará com monitorias ilimitadas, para tirar as dúvidas que surgirem das aulas assistidas, 3 simulados com a mesma quantidade de questões e tempo de prova do Enem, exercícios semanais com resolução em vídeo para você fixar bem todo o conteúdo das aulas e uma redação corrigida e comentada por mês.

Prodígio

Validade: 12 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 1 Redação Corrigida por mês

R$ 411,80

12x de: R$

R$ 14,90

Eu quero

Quando não conseguimos encontrar palavras que descrevam com exatidão o que percebemos, podemos utilizar a comparação, pois este processo de comparação faz com que o leitor associe a imagem do que estamos descrevendo, já que desperta referências no leitor. Utilizamos comparações do tipo: o objeto tem a cor de …, sua forma é como …, tem um gosto que lembra …, o cheiro parece com …, etc.

C) Os cinco sentidos:

Percebemos que até mesmo utilizando a comparação para poder descrever, estamos utilizando também os cinco sentidos: Audição, Visão, Olfato, Paladar, Tato como auxílio para criação desta imagem, proporcionando que o interlocutor visualize em sua mente o objeto, o local ou a pessoa descrita. Por exemplo: Se você fosse descrever um momento de lazer com seus amigos numa praia. O que você perceberia na praia utilizando a sua visão (a cor do mar neste dia, a beleza das pessoas à sua volta, o colorido das roupas dos banhistas) e a sua audição (os sons produzidos pelas pessoas ao redor, por você e pelos seus amigos, pelos ambulantes). Não somente estes dois, você pode utilizar também os outros sentidos para caracterizar o objeto que você quer descrever.

E COMO RECONHECER ESTE TIPO DE TEXTO (DESCRIÇÃO):

Descrever é apresentar as características principais de um objeto, lugar ou alguém. Pode ser:

Objetiva:

Predomina a descrição real do objeto, lugar ou pessoa descrita. Neste tipo de descrição não há a interferência da opinião de quem descreve, há a tendência de se privilegiar o que é visto, em detrimento do sujeito que vê.

Subjetiva:

Aparecem, neste tipo de descrição, as opiniões, sensações e sentimentos de quem descreve pressupondo que haja uma relação emocional de quem descreve com o que foi descrito.

CARACTERÍSTICAS  DO TEXTO DESCRITIVO

É um retrato verbal

Ausência de ação e relação de anterioridade ou posterioridade entre as frases

As classes gramaticais mais utilizadas são: substantivos, adjetivos e locuções adjetivas

Como na narração há a utilização da enumeração e comparação

Presença de verbos de ligação

Os verbos são flexionados no presente ou no pretérito (passado)

Emprego de orações coordenadas justapostas

A ESTRUTURA DO TEXTO DESCRITIVO

A descrição apresenta três passos básicos:

Introdução: apresentação do que se pretende descrever.

Desenvolvimento: caracterização subjetiva ou objetiva da descrição.

Conclusão: finalização da apresentação e caracterização de algo.

EXEMPLO DE TEXTO DISSERTATIVO

Alguns dados sobre Rudy Steiner

“Ele era oito meses mais velho do que Liesel e tinha pernas ossudas, dentes afiado, olhos azuis esbugalhados e cabelos cor de limão. Como um dos seis filhos dos Steiner, estava sempre com fome. Na rua Himmel, era considerado meio maluco …”

DISSERTAÇÃO

Podemos dizer que dissertar é falar sobre algo, sobre determinado assunto; é expor; é debater. Este tipo de texto apresenta a defesa de uma opinião, de um ponto de vista, predomina a apresentação detalhada de determinados temas e conhecimentos.

Para construção deste tipo de texto há a necessidade de conhecimentos prévios do assunto/tema tratado.

DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA

Como reconhecer esse tipo de texto (Dissertação argumentativa):

Existe sobreposição da marca de autoria (crítica) em relação à exposição de fatos, evidências. Exemplo: Redação do ENEM.

DISSERTAÇÃO EXPOSITIVA

Aqueles textos que nos levam a uma explicação sobre determinado assunto, informa e esclarece sem a emissão de qualquer opinião a respeito, é um texto expositivo.

E como reconhecer esse tipo textual (Dissertação expositiva): Neste tipo de texto são apresentadas informações sobre assuntos e fatos específicos; expõe ideias; explica; avalia; reflete. Tudo isso sem que haja interferência do autor, sem que haja sua opinião a respeito. Faz uso de linguagem clara, objetiva e impessoal. A maioria dos verbos está no presente do indicativo.

Exemplos: Notícias Jornalísticas

ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO

INJUNÇÃO

Os textos injuntivos estão presentes em nossa vida nas mais variadas situações, como por exemplo quando adquirimos um aparelho eletrônico e temos que verificar manual de instruções para o funcionamento, ou quando vamos fazer um bolo utilizando uma receita, ou ainda quando lemos a bula de um remédio ou a receita médica que nos foi prescrita. Os textos injuntivos são aqueles textos que nos orientam, nos ditam normas, nos instruem.

E como identificar este tipo de texto (Injunção): Como são textos que expressão ordem, normas, instruções tem como característica principal a utilização de verbos no imperativo. Pode ser classificado de duas formas:

Instrucional: O texto apresenta apenas um conselho, uma indicação e não uma ordem.

Prescritivo: O texto apresenta uma ordem, a orientação dada no texto é uma imposição.

EXEMPLO DE TEXTO INJUNTIVO

1. Em um liquidificador, adicione os ovos, o açúcar, o fubá, a farinha de trigo, o óleo, o leite e o fermento, depois bata até a massa ficar lisa e homogênea

2. Despeje a massa em uma forma untada e polvilhada

3. Leve para assar em forno médio 180 °C) preaquecido por 40 minutos

TEXTO DIALOGAL

Predomina o diálogo entre os personagens. É importante não confundir com outras tipologias que apresentem também diálogo. Uma coisa é se deparar, por exemplo, com uma narrativa que apresente diálogo; outra coisa é encontrar um gibi, uma peça de teatro, um roteiro de filme, etc., em que apenas o diálogo prevalece.

Roteiro da novela por amor (Rede Globo).

CENA 02 / SUITE DE LAURA / INT / DIA

LAURA / ELVIRA

Elvira com uma bandeja no colo, onde vemos um mingau de laranja.

ELVIRA

Come, Laurinha.

LAURA

Não.

ELVIRA

Um mingauzinho de laranja que eu fiz com tanto carinho pra você.

LAURA

Carinho? E alguém sabe o que é carinho nessa casa?!

ELVIRA

Eu tenho carinho por você. E quero que se cuide. Que cuide dos bebezinhos.

LAURA

Vamos fazer greve de fome: nós três! Eu, a Alícia e o João Marcelo! Somos um trio unido pro que der e vier!

ELVIRA

Deixa de falar bobagem, garota! Onde já se viu fazer greve fome grávida de gêmeos? Tem é que comer em dobro!

LAURA

Mingau de laranja, é?

ELVIRA

Sente o perfume… maizena e suco de laranja no fogo brando…

Laura salivando, mas sem querer dar o braço a torcer.

LAURA

Mingau me enjoa. Meus filhos odeiam.

ELVIRA

Odeiam mingau de leite. Mas esse é de suco de laranja. Parece um pudinzinho. (FAZ DOCE) Você não sabe o que está perdendo…

LAURA

Sem leite, é?

ELVIRA

Os bebês já devem estar com água na boca…

LAURA

Tudo bem. Eu como. Mas simbolicamente. Porque não vou registrar no meu cérebro que comi. Continuo com a greve de fome. O mingau vai pros bebês que estão cheios de apetite mesmo.

E Laura devora o mingau.

ELVIRA

Não falei que estava gostoso?

LAURA

Não estou prestando atenção. Sou apenas um canal para que as crianças recebam o alimento.

ELVIRA

Criancice! Depois reclama quando fica de castigo! Tratam você como criança porque você age como criança!

LAURA

Peraí! Veio trazer mingau ou veio dar o sermão parte dois?!

(Disponível em https://ndenovela.wordpress.com/2014/05/04/por-amor-capitulo-172-roteiro/)

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!