Movimento emigratório entre jovens brasileiros

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Movimento emigratório entre jovens brasileiros”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

TEXTO 1

6 EM CADA 10 JOVENS PENSAM EM DEIXAR O BRASIL PARA MORAR NO EXTERIOR

19 milhões de jovens brasileiros, na faixa etária de 16 a 24 anos, querem deixar o país em busca de oportunidades no exterior 

Didática imbatível de nossos professores!

ProBlack

14 meses de acesso

  • Turma Extensiva 2020/2021
  • 6 Simulados
  • 4 Redações Corrigidas por mês

R$ 599,44

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

A falta de segurança e de perspectivas profissionais somadas ao alto custo de vida e impostos elevados fazem com que 19 milhões de jovens brasileiros, na faixa etária de 16 a 24 anos, queiram deixar o Brasil em busca de oportunidades no exterior. Portugal é o segundo principal destino, depois dos Estados Unidos. Em seguida estão Canadá, França, Espanha e Inglaterra.

Os dados são do Instituto DataFolha que ouviu 2.090 entrevistados. A pesquisa mostra que 50% dos que têm entre 25 e 34 anos gostariam de abandonar o Brasil. Esse percentual cai para 44%, na faixa de 35 a 44 anos e 32% para os que estão entre os 45 e os 59 anos. No grupo acima de 60 anos, o percentual é de 24%.

https://exame.abril.com.br/brasil/6-em-cada-10-jovens-pensam-deixar-o-brasil-para-morar-no-exterior/

TEXTO 2

62% dos jovens gostariam de deixar o país

Pesquisa nacional realizada pelo Datafolha em maio deste ano mostra que a grande maioria dos brasileiros com idade entre 16 e 24 anos gostaria de mudar de país se pudesse. A taxa dos que desejam fazê-lo alcança 62% no segmento e supera em 19 pontos percentuais a que é observada na média da população adulta (43%).

Entre os que têm de 25 a 34 anos, metade (50%) demonstra a mesma tendência, índice que cai à medida que o entrevistado envelhece (chega a 24% entre os de 60 anos ou mais). A vontade de emigrar também é majoritária entre os de nível superior e entre os que possuem renda familiar superior a cinco salários mínimos.

Além dos mais velhos, descartam a hipótese principalmente as mulheres (61%), os menos escolarizados (73%), os mais pobres (64%), os que moram no interior (63%), no Sul e Nordeste do país (64% em ambos os casos).

Sobre os destinos, Estados Unidos é o mais citado com 14% e Portugal fica em segundo lugar com 8%. Aparecem também Canadá (3%), França, Espanha, Inglaterra (2%, cada), Itália, Suíça, Japão, Austrália e Alemanha (1%, cada). Outros destinos não alcançam 1%.

Estados Unidos é lembrado principalmente pelo mais jovens, enquanto Portugal se destaca entre os mais escolarizados e mais ricos.

https://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2018/06/1972189-62-dos-jovens-gostariam-de-deixar-o-pais.shtml

TEXTO 3

O Brasil é, hoje, uma nação exportadora de gente. Desde que a crise econômica entre nós se iniciou – e mesmo antes disso, em menor medida –, é enorme a quantidade de brasileiros que abandonam o país todos os anos. A maioria vai para nações mais ricas e com menos problemas sociais (violência, desigualdade, corrupção). Esse movimento inclui cidadãos das classes mais baixas até indivíduos ricos e de sólida formação. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o número de brasileiros vivendo no exterior se aproxima de 3 milhões (o número é diferente do apurado pelo IBGE – cerca de 450 mil – devido a fatores como a subnotificação de brasileiros que vivem irregularmente em outros países).

TEXTO 4

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!