PROVAS DE REDAÇÃO E OS DIFERENTES GÊNEROS

Algumas bancas organizadoras de concursos vestibulares exigem do candidato uma competência redatora que vai além da elaboração de textos dissertativos. As universidades públicas e privadas que selecionam candidatos para as faculdades de medicina sem usar o ENEM como forma de aferição do conhecimento e ingresso costumam fazer propostas de redação bem diversificadas. Os gêneros textuais mais frequentes são as cartas em geral (argumentativas, narrativas, convites, para colunas de revistas ou jornal), as narrativas a partir de textos motivadores, os artigos de opinião e o resumo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Neste primeiro momento, apresentamos algumas instruções sobre o modo como as principais universidades do país apresentam suas propostas de redação e suas principais características.

UNICAMP

A prova de Redação da Unicamp sempre teve como objetivo principal avaliar a leitura e a escrita como processos integrados de construção de sentidos. Em 2011, a universidade lançou um novo modelo de prova que solicita ao candidato a elaboração de diferentes gêneros textuais sem prévio aviso de quais seriam. Ao apresentar propostas obrigatórias de produção de texto, sem que os candidatos saibam de antemão quais serão os tipos de texto solicitados, a prova de redação da Unicamp incentiva alunos e professores a trabalharem a diversidade textual, expondo-se à linguagem nas suas mais diferentes formas e possibilidades de realização.

Didática imbatível de nossos professores!

ProBlack

14 meses de acesso

  • Turma Extensiva 2020/2021
  • 6 Simulados
  • 4 Redações Corrigidas por mês

R$ 599,44

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

Cada proposta é acompanhada por textos motivadores que poderão ser diferentes do gênero do texto cobrado para redação, o que exige do candidato maior atenção às peculiaridades e diferenças de cada tipo de texto lido e exigido. Além disso, as instruções e o enunciado que antecedem cada uma das propostas possibilitam ao candidato saber com exatidão o que é para ser feito.

Cada uma das propostas é, portanto, precedida de um enunciado que indica  as condições de produção textual, instruindo o candidato quanto ao objetivo de sua redação, ao tipo de texto que deverá ser produzido e à interlocução (enunciador e interlocutor) a ser construída.

Essas instruções e condições orientarão o candidato para a correta elaboração de sua redação. Na avaliação da prova, serão observadas a fluidez da leitura e a unidade textual, cujos elementos coesivos e adequação vocabular e gramatical ao gênero solicitado são elementos imprescindíveis. Os elementos acima mencionados – propósito, interlocução, tipo de texto e modalidade escrita (coesão e adequação léxico-gramatical) – fornecem ao candidato as condições para a produção de seu texto e, portanto, definem os elementos balizadores para a correção.

A banca sabe, no entanto, que uma prova é sempre um momento artificial de produção e leitura de textos, por isso leva em conta que o tempo de elaboração das redações e a ansiedade interferem no trabalho do candidato. Desse modo, a avaliação contempla a própria situação da prova.

UERJ

No Vestibular Estadual 2018, o tema da Redação foi uma questão polêmica levantada pelo romance Dom Casmurro, de Machado de Assis. Nessa prova, o candidato devia redigir uma dissertação em linguagem formal, com o mínimo de 20 e o máximo de 30 linhas, sabendo que não podia fazer nem um resumo, nem uma resenha do romance. O foco da redação era a discussão do problema apresentado.

A prova de Redação dá prioridade à capacidade de argumentação do candidato, entendendo-a como um importante requisito da vida acadêmica, quer pela articulação de informações e ideias, quer pelo exercício de recursos expositivos e persuasivos da linguagem.

Na Redação, são avaliados a habilidade de leitura e interpretação para a reconstrução de textos em diversos níveis, o domínio do gênero “dissertação”, a construção da argumentação, e o emprego de formas e estruturas linguísticas de acordo com a norma padrão.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

A prova de Redação em Língua Portuguesa consta da produção de um texto de 20 (vinte) a 25 (vinte e cinco) linhas, de acordo com as instruções nela indicadas.

O valor da prova de Redação é de 60 (sessenta pontos) e no seu julgamento são considerados os aspectos textuais, gramaticais e de convenções da escrita formal, conforme descritos abaixo.

1. Os aspectos a seguir dizem respeito à textualidade:

  1. consideração à instrução da prova, com atendimento à estrutura dos tipos e à dos gêneros solicitados, respeitando-lhes as características;
  2. leitura dos textos de apoio, tomando-os apenas como ilustração ao tema proposto, sendo vedada a transcrição de palavras ou trechos desses textos;
  3. adequação da linguagem à situação sugerida pelo tema escolhido;
  4. estruturação dos parágrafos, entendendo-se parágrafo como unidade textual que pode ser construída de diferentes formas, de modo a atender o tipo/gênero textual a ser construído;
  5. entendimento de coerência como aspecto conceitual, responsável pelo sentido, e de coesão, como a representação da coerência no plano linguístico, tendo em vista a continuidade, que é a retomada dos conceitos e das ideias; a progressão temática, que é entendida como a apresentação de novas informações e novos tópicos; a ausência de contradição interna e externa: a interna diz respeito às relações entre os elementos do texto; a externa concerne às relações do texto com o mundo; a articulação, que são as relações que se estabelecem no texto, tanto no plano lógico-semântico como no plano dos elementos linguísticos.

2. Os aspectos a seguir dizem respeito às normas gramaticais:

  1. flexão nominal e verbal;
  2. concordâncianominaleverbal;
  3. regência nominal e verbal;
  4. colocaçãopronominal;
  5. construção do período;

3. Os aspectos a seguir dizem respeito às convenções da escrita formal:

  1. acentuação;
  2. ortografia;
  3. pontuação;
  4. translineação;
  5. inicial maiúscula;
  6. omissão/repetição gratuita de palavras e expressões sem efeito textual.

Cada erro de aspecto textual ocasionará a perda de 2,5 pontos, de aspecto gramatical, a perda de 1,0 ponto e de aspectos de convenção da escrita formal a perda de 0,5 ponto.

A Redação deverá atingir o mínimo de 20 (vinte) linhas, sendo que cada linha não escrita até esse limite implicará a perda de 2,5 pontos.

O não atendimento ao tema proposto para a Redação, a Redação ilegível, em branco ou escrita a lápis, implicará nota 0 (zero) nesta prova.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!