RELAÇÕES RELIGIOSAS NO BRASIL E NO MUNDO

O Brasil, em sua formação, teve a participação e a combinação de três grandes tradições que formaram o quadro brasileiro (portuguesa, negra e indígena). Isso permitiu a formação de um perfil cultural específico e certamente bastante diferente das matrizes culturais europeias chegadas ao continente americano com a colonização, — e também e não menos — das outras culturas latino-americanas, de colonização espanhola. Porém, foi muito marcada por elementos exógenos (exteriores — através do processo de imposição cultural inclusive; e de imigração crescente — como no caso das etnias africanas).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

O que isto provocou? Na verdade, ainda provoca um comportamento todo próprio, novo e original. Hábitos que podem ser chamados de brasileiros, posto que o que se configura é algo completamente diferente das matrizes culturais anteriores ao contato, caracterizando um fenômeno que chamamos de multiculturalismo.

Ele está presente em todos os aspectos culturais, fazendo de nosso povo uma grande teia de “construção e desconstrução” de significados, inclusive no campo religioso.

Neste campo, através de todo o processo de troca cultural, seja ele por conflito, por assimilação ou inter-relacional, toda cultura já sofreu algum tipo de influência, e é difícil encontrar elementos hoje genuínos de uma dada cultura.

Intensivo 2020

Um curso preparatório para o ENEM totalmente a distância, com simulados, redações corrigidas e comentadas, 4 aulas ao vivo, acervo de mais de 500 aulas gravadas para baixar em seu smartphone e assistir em qualquer lugar e a qualquer momento!

No Plano Intensivo você tem acesso a 2 turmas: a turma prodígio, que começou em maio, a turma intensiva que irá iniciar em agosto.

Intensivo

Validade: 6 meses de acesso

  • 20 Aulas ao vivo por semana
  • 2 Simulados
  • 2 Redações Corrigidas por mês

R$ 544,44

12x de: R$

R$ 14,90

Eu quero

No caso do Brasil, e em boa parte da América Latina, onde a diversidade cultural é muito grande, essas trocas de informação e de elementos constitutivos das culturas acabaram por criar o chamado sincretismo religioso, que nada mais é do que um conjunto de adaptações entre as religiões, e não somente a troca. Essa era uma prática que, muitas vezes, foi utilizada como forma de manter vivo determinado conjunto de práticas religiosas dentro do contexto dominador-dominado, implícito no processo de colonização, por exemplo.

Sabe-se que os escravos africanos não podiam cultuar seus deuses e orixás, e por esse motivo, curvavam-se às imagens e santos católicos, porém criando entre eles adaptações desses símbolos e ícones das suas entidades religiosas. Eles associavam, inclusive, suas entidades a elementos da natureza já durante o processo de chegada ao Brasil, correspondendo seus orixás e divindades aos santos católicos.

O “processo civilizador” e ao mesmo tempo desagregador das culturas afrodescendentes criou todo um novo conjunto de símbolos, na tentativa de se preservarem enquanto grupos étnico-religiosos. Daí surgem o candomblé e a umbanda com adaptações próprias e resultantes desse processo tão complexo.

Intensivo Plus

A prepara'ç˜ção mais completa para estudar

Curso preparatório para o ENEM e para os Vestibulares de São Paulo, como Fuvest e Unicamp, que não utilizam o ENEM como forma de ingresso, com apoio pedagógico, plano de estudos, aulas ao vivo, mais de 500 aulas gravadas, aulas de nivelamento, aulas com técnicas de redação e tudo o que você precisa para conseguir aquele notão no vestibular!

Intensivo Plus

Validade: 06 meses de acesso

  • 4 Aulas ao vivo por semana
  • 3 Simulados
  • 3 Redações Corrigidas por mês

R$ 493,50

12x de: R$

R$ 19,90

Eu quero

Alguns estudos arriscam dizer que algumas religiões dissidentes das genuínas reformistas (luterana, anglicana, presbiteriana e batista — sendo as últimas calvinistas) também acabam por mesclar símbolos católicos e de religiões afrodescendentes. Isso teria como objetivo entrar de forma mais direta no imaginário popular, usando rituais e discursos sincréticos, quando observados minuciosamente.

Por tais questões, o Brasil abriga variadas formas de lidar com o sobrenatural, com o mundo do religioso, traduzindo em práticas, cânticos e toda e qualquer expressão religiosa, a própria pluralidade cultural e étnica de sua formação enquanto povo. Uma sociedade que não pode se assumir em discurso uníssono, mas sim a partir de regionalismos, nuances de comportamento e hábitos que caracterizam o original Brasil.

CADASTRE-SE

E receba em primeira-mão todas as novidades dos Vestibulares, Ofertas, Promoções e mais!